INFORMAÇÕES TÉCNICAS > FORMAÇÃO DE BOLORES
.
Download Guia Geral
 
 
 
  Formação de bolores    

 

1. Generalidades

A formação de manchas por bolores é conhecida há muitas décadas. As zonas mais propensas à criação dessas manchas são salas de banho, cozinhas e quartos. A criação de bolores ocorre principalmente nas áreas que permanecem húmidas durante longos períodos. Superfícies com elevada humidade relativa, juntamente com poeira em suspensão, são zonas ideais para os microrganismos (fungos, algas, etc.)

Para além do aspecto inestético, não podemos esquecer que os esporos dos fungos são tóxicos e por este motivo um perigo para a saúde. As crianças, assim como os idosos são grupos de risco e têm de ser levados em conta. As causas mais comuns que levam à formação de bolores são: isolamento deficiente, montagem incorrecta, isolamento interior não adequado e elevada humidade relativa do ar.

Este problema manifesta-se com maior incidência em obras de reabilitação. Ao serem substituídos caixilhos antigos (habitualmente com um baixo nível de estanquicidade e alto valor de permeabilidade) por outros de melhor qualidade, devido à considerável redução de renovação de ar. Aconselha-se que, sem penalizar o consumo energético, se mudem os hábitos, no que diz respeito ao arejamento e ventilação dos vãos do edifício, e que estas operações ocorram com maior frequência. Consultar o capítulo 15 - Arejamento e ventilação.

Recomenda-se acima de tudo que se tenha em conta uma ventilação frequente e com tempo de duração adequado, para a perfeita ventilação do imóvel. Não apenas pela vertente estética, mas acima de tudo por questões de saúde.

 

2. Causas para o aparecimento de bolores no caixilho

  • Humidade na renovação;
  • Sujidade nas goteiras do aro e deficiente limpeza das juntas;
  • Humidade excessiva no edifício;
  • Arejamento e ventilação não adequadas;
  • Aquecimento insuficiente;
  • Posicionamento não adequado das goteiras que não permite a eficaz drenagem e evacuação da humidade;
  • Montagem ou afinação incorrectas das juntas do vidro, podendo ocorrer manchas, ou até entrada de água pelas        mesmas.

 

3. Medidas a tomar, a fim de prevenir a formação de bolores
  • Verificar a limpeza das juntas dos vidros, bem como comprovar a respectiva instalação e posicionamento das       mesmas;
  • Verificar a correcta execução e distribuição dos rasgos de drenagem e descompressão dos aros e das folhas;
  • Ventilar adequadamente os imóveis em função do respectivo uso;
  • Ensinar os utilizadores a efectuarem a ventilação adequada (ver capítulo 15 - Arejamento e Ventilação);
  • Limpeza frequente do caixilho, sobretudo das reentrâncias dos perfis constituintes dos aros.
 
 
© Copyright L.A. PVC 2013 All Rights Reserved